Escolha uma Página
Vestido slip dress: delicadeza e romantismo

Vestido slip dress: delicadeza e romantismo

Escolha ideal para quem gosta de roupas leves, o slip dress junta isso com uma porção de delicadeza que deixa o visual bem romântico. Feito em tecidos finos, esse vestido lembra uma camisola pelas rendas, alças e detalhes da costura.

Uma ótima opção para os dias quentes, ele é confortável e simples, ao mesmo tempo em que é uma peça que com certeza vai chamar atenção. Pode ser usado tanto de dia quanto de noite.

slep dress
Fonte: Unsplash

Como usar

Não tem muito segredo para aposta na peça, vale só um cuidado para não exagerar no look. Os modelos do slip dress são bem abertos, então dependendo da ocasião, vale compor o visual com uma peça mais fechada que crie um equilíbrio.

Além disso, não pode esquecer que por ser em tecido fino, o vestido voa com facilidade, então cuidado com movimentos bruscos, eles podem te comprometer.

Na hora de escolher os sapatos, levem em consideração duas coisas: a delicadeza da roupa e a ocasião. Para um visual mais dia a dia, vale apostar nos sapatos mais baixos, como sapatilhas e sandálias, já para a noite aposte nos saltos, eles vão deixar a produção glamorosa.

É sempre bom lembrar que o vestido é naturalmente delicado, então sapatos mais pesados podem não cair tão bem.

Outro fator que deve ser levado em consideração na hora de escolher o vestido é o caimento.

Pelo tecido, ele inevitavelmente vai marcar a silhueta, se isso te incomoda, opte pelos modelos mais largos e cuidado com a lingerie, afinal, você não quer nada marcando de maneira errada, certo? Fique de olho na hora de montar o look.

Sobreposições

Assim como em qualquer outro vestido, as sobreposições fazem toda diferença na hora de montar o look. Não pense que por ser uma roupa delicada, o vestido não pode ser usado com casacos mais pesados, muito pelo contrário, esse modelo vai bem com qualquer casaco, vale só combinar os tons da roupa.

Uma sobreposição mais delicada vai manter o look romântico, claro. Mas se você quer dar uma quebrada nesse estilo, um casaco mais pesado ou mesmo uma jaqueta da couro cai muito bem.

slep dress
Fonte: Unsplash

Acessórios

Os acessórios são, no caso do slip dress, ainda mais importantes para ditar qual a pegada do visual.

Para um look noturno, os acessórios que chamam a atenção são perfeitos para complementar o vestido. Por outro lado, se você gosta de discrição, aposte nos acessórios delicados, eles combinam com o estilo do slip dress.

Por ser um modelo de vestido de alça e com o busto bem aberto, vale apostar nos colares. Eles realçar a região do pescoço e dão um up no visual. Gargantilhas são a escolha perfeita se você quer dar mais sensualidade no look e estão super em alta, também.

Como deu para ver, apesar de ser uma peça que de primeira pareça super romântica e delicada, o slip dress pode ser tranquilamente usado em visuais mais despojados e casuais, vale apostar na combinação com outras roupas e acessórios. O que achou?

Bata: a peça coringa de qualquer guarda roupa

Bata: a peça coringa de qualquer guarda roupa

Algumas tendências da moda chegam e vão embora rápido, enquanto outras parecem nunca sair de cena. Na década de 70 as batas fizeram o maior sucesso e hoje, mais de 40 anos depois, elas ainda estão em alta e são o tipo de peça que todo mundo tem no guarda roupa.

Essa peça nada mais é do que uma blusa mais soltinha. Ela é peça indispensável para quem valoriza o conforto, além de oferecer várias opções de modelo, o que facilita para você encontrar uma que valorize seu corpo e combine com o seu estilo pessoal.

Valorizando a silhueta

bata
Fonte: Unsplash

As batas favorecem qualquer tipo de corpo, mas é bom levar em conta uma coisa na hora de escolher o modelo certo: o tamanho do busto.

Como são peças que caem largas pelo corpo, se o seu busto for grande e o modelo da bata for rodado, a blusa vai ficar muito “armada” e te esconder demais. Nesses casos, a melhor opção são as batas com corte mais reto, elas devem valorizar sua silhueta.

Batas temáticas

Uma das opções que a bata oferece são as peças mais temáticas. Batas indianas são um bom exemplo disso. São peças inspiradas em culturas diferentes, trabalhadas em detalhes de cores, aplicações e estampas étnicas.

É uma ótima escolha para montar um look mais divertido e ao mesmo tempo simples, pois uma bata e um jeans nunca vão dar errado! É a combinação perfeita.

Um detalhe da peça que estamos falando aqui que não é necessariamente temático, mas que está bem presente nesse modelo de blusa são as rendas e bordados. Super em alta eles dão um toque delicado para a roupa e são a escolha certa para quem gosta do estilo romântico. Normalmente você encontra opções claras com essa pegada, o que torna a peça super fácil de combinar.

Outras opções

bata
Fonte: Unsplash

Esta é uma peça extremamente democrática e combina com praticamente tudo. Mesmo o jeans sendo a aposta certa na hora de montar um look com ela, você também pode usar sem medo calças leggings ou shorts que vão combinar também.

Para a legging, a dica é apostar nas batas mais largas, para equilibrar a calça justa. Já se a opção é o shorts, vale escolher uma peça mais curta, que não cubra ele e crie um visual bem equilibrado.

As batas também podem ser combinadas com saias e nesse caso, vale um cuidado para não criar um look todo largo. Se a saia for mais rodada, opte por um modelo com um corte mais reto, assim você valoriza a silhueta, mas se ela for reta, aposte em qualquer modelo.

Você provavelmente tem alguma bata no seu guarda roupa, certo? Pois é, elas são mesmo peças muito básicas e ao mesmo tempo, cheias de estilo.

O que vale e pensar nas diversas possibilidade que essa peça tão original oferece na hora de montar o look. Você pode apostar no básico ou se arriscar com alguma peça diferente, que tal? Use e abuse da criatividade e das batas!

Salto anabela: conforto e estilo juntos

Salto anabela: conforto e estilo juntos

Para que gosta de salto mas nem sempre se dá bem com sapatos altos, os modelos de salto anabela são uma ótima escolha. Esse salto é caracterizado por começar do meio do sapato para trás, assim, ele normalmente é pequeno ou médio e proporciona mais conforto para o pé.

Algumas pessoas confundem o salto anabela com a plataforma, mas a diferença é bem simples, o plataforma tem salto por toda sola do sapato, ou seja, dos dedos ao calcanhar, já o anabela não.

Apesar de não ser um salto 15, ele ainda sim é muito elegante e pode ser usado em qualquer ocasião, inclusive, é um salto que você encontra em sapatos ou sandálias mais finas e também nos modelos mais casuais, para o dia a dia.

Modelos

salto anabela
Fonte: Unsplash

O salto anabela pode ser encontrado em diversos tipos de sapatos, o que o torna ainda mais versátil e claro, facilita na hora de vocês escolher um calçado que, além de confortável, vá bem com o seu estilo.

Se você é adepta de looks mais românticos, a melhor escolha são as sandálias anabela. Elas completam bem qualquer tipo de roupa, desde a calça até saias e vestidos e vão casar com o estilo menininha.

O mesmo serve para visuais mais despojados. Aposte nas sandálias que tenham corda, juta ou ráfia de enfeite, pois elas passam um ar mais casual e vão bem com esses looks descontraídos.

Já se você procura um look mais sério, os sapatos fechados com esse tipo de salto são uma ótima opção. Eles são discretos e ao mesmo tempo tem toda elegância do salto.

Detalhes

Uma coisa que faz toda diferença no sapato são os detalhes, certo? Pois bem, os modelos de anabela são cheios de opções nesse sentido.

Uma tendência são as cores fortes e cítricas e apesar de serem chamativos, eles não são difíceis de combinar. Você pode tanto apostar nas cores neutras e deixar o sapato ser o ponto alto do visual, como pode misturar ele com outras cores fortes e criar um look bem moderno.

salto anabela
Fonte: Unsplash

Além das cores, uma das características dos sapatos com salto anabela – que também é bem presente nos saltos plataformas – é a diversidade de texturas que cada modelo tem. 

Você encontra desde sapatos pretos básicos até sandálias de bolinhas ou listras. É a chance perfeita de soltar a criatividade e criar looks divertidos.

Conforto e segurança

Por ser um salto grosso, o anabela passa mais segurança na hora de andar, o que facilita para quem não tem muita experiência com salto.

Ao mesmo tempo, vale lembrar que quanto mais alto o modelo for, mais o pé ficará inclinado e assim, maior é a chance do sapato ficar desconfortável depois de um tempo, então na hora de escolher, opte por um tamanho de salto que você sabe que não vai te incomodar.

Gostou desse tipo de sapato? Que tal incrementar o visual do dia a dia com um salto anabela? Ou ainda, deixar o look para o trabalho mais elegante? Suba no salto sem medo, você não vai se arrepender.

Chemisier: o vestido camisa que você vai amar

Chemisier: o vestido camisa que você vai amar

A moda vive se reciclando. Constantemente ela traz à tona peças de tendências passadas reformuladas e modernas, prontas para tomar conta do cenário atual. Um exemplo disso são os vestidos chemisier. Tem coisa mais clássica do que uma peça inspirada em camisas? Acho que não.

Fácil de usar e bem moderno, o chemisier é uma peça coringa no guarda roupa. Ele veste bem qualquer tipo de corpo e oferece uma gama de modelos, o que torna a peça super versátil para atender a muitos estilos diferentes.

Cintos

chemisier
Fonte: Unsplash

O cinto é o acessório ideal do chemisier. Como é inspirado em uma camisa, o vestido tende a ter um corte mais reto e seja mais largo no corpo, então se você gosta de valorizar a silhueta, um cinto é o complemento perfeito.

Cintos finos são bons para quem gosta de um visual mais delicado e marcam menos, enquanto os grandes e grossos são bons para criar volume na região do quadril e dão um ar mais pesado para o look.

Na hora de apostar no cinto, coloque ele um pouco mais largo se você gosta de um look mais despojado, ele vai marcar a cintura de uma maneira mais discreta. Já se a ideia é marcar bastante a cintura, deixe ele bem justo.

Modelos

Pode-se dizer que o chemisier tem dois modelos clássicos: os brancos e os jeans.

Ambas as opções são boas para quem gosta de um visual bem neutro. Elas combinam com tudo, afinal, branco e jeans são neutros e você pode ditar o tom do look através dos acessórios e complementos. Um salto e um blazer, por exemplo, formam um visual mais sério, enquanto um tênis e uma jaqueta completam um look mais descolado.

Uma ótima opção para quem gosta de um visual mais social ou sério, são os vestidos em tecidos mais finos. Eles tem um caimento mais delicado e elegante. Acessórios e complementos mais delicados também ficam melhor com esse modelo. Se for apostar em um tecido colorido, não tem erro na hora de combinar o visual, basta equilibrar os tons da roupa e pronto.

Quem gosta de uma pegada mais colorida, pode achar o chemisier estampado a melhor opção. A pegada do vestido, mais casual ou mais social, vai depender da estampa.

chemisier
Fonte: Unsplash

Toques finais

Com esse modelo de vestido os sapatos são essenciais para definir o estilo. Sapatos baixos como tênis ou sapatilhas ajudam a reforçar um visual mais casual para o dia a dia. Já os saltos, como o scarpin, são perfeitos para dar um up a mais no visual e montar uma produção mais elaborada.

E se você gosta dos clássicos, usar o chemisier com um lenço no pescoço vai ser perfeito para o seu estilo.

Se você já era adepta desse vestido, aproveite as dicas para usar e abusar ainda mais dele. Se você não conhecia, chegou a hora de provar e ver que é um coringa que não pode faltar no guarda roupa. Jeans, branco, colorido, você com certeza vai achar o vestido que é a sua cara.

Longos e esvoaçantes: vestidos para arrasar

Longos e esvoaçantes: vestidos para arrasar

Tem coisa mais glamourosa do que vestidos longos e esvoaçantes? Seja daqueles que você usa para um dia de folga ou para uma festa de gala, eles sempre te deixam com um ar de “estou arrasando nesse look”.

Mais simples ou mais elaborados, esses vestidos fazem a cabeça de quem gosta de roupas delicadas e confortáveis. Mesmo os modelos mais casuais trazem um toque de elegância que é natural desse tipo de vestido.

Sempre se destacando entre a primavera e o verão, todo ano eles marcam presença nas tendências, tanto pelos modelos, quanto pela diversidade de cores. Para quem gosta de um look colorido, eles são a escolha perfeita.

Fluidez é a palavra chave

vestidos
Fonte: Unsplash

O grande charme desses vestidos é a fluidez dos modelos. Com tecidos leves e ao mesmo tempo finos, eles parecem dançar pelo corpo e passam um ar de leveza para o visual.

Assim, uma das coisas mais importantes na hora de comprar um vestido desses é ficar de olho no tamanho.

Não é ideal que ele fique justo, pois vestidos assim são mais soltos, mas ao mesmo tempo, ele não pode estar grande no corpo, pois isso vai desvalorizar sua silhueta e tirar o charme do vestido.

Outro detalhe: nada de ficar arrastando o vestido no chão (a não ser que você vá desfilar com ele por algum tapete vermelho).

Normalmente, a barra deve cobrir o pé, mas não arrastar no chão, então se precisar, ajuste ela e leve em consideração o tipo de sapato que você vai usar, pois nesse caso, a escolha entre salto e sapatilha vai fazer diferença.

Cores e acessórios

Na hora de escolher a cor ou estampa do vestido, leve em consideração a versatilidade dele. Não adianta nada você comprar uma cor que sabe que não vai usar, ou apostar em uma estampa que acha que não combina com muita coisa. Escolha um vestido que te deixe segura, mas não esqueça que hoje em dia, o colorido é sempre bem vindo!

Na hora de combinar o vestido com acessórios, pense na ocasião para a qual está se arrumando. Um vestido desses já tem glamour sozinho, então acessórios delicados são ideais para montar um look discreto e mais casual. Já se a produção é para um super evento, os maxi acessórios podem complementar perfeitamente e dar um up em todo visual.

vestidos
Fonte: Unsplash

Para o dia e para noite

Se você procura um visual para usar durante o daí, em uma ocasião mais informal, aposte nos vestidos mais simples.

Estampas divertidas e mix de cores, principalmente tons alegres, são bem vindos. No pé, você pode apostar na sapatilha ou sandália, mas se gosta de um visual mais despojado e com uma pegada totalmente moderna, aposte no tênis sem medo.

Ele vai quebrar o romantismo do visual e vai dar um toque mais urbano.

Para um look noturno ou uma composição mais formal, vale apostar nos vestidos mais ousados. Transparências e decotes dão um toque sexy para a roupa, que fica completa com um sapato ou sandália de salto.

Para um visual mais sério, as cores escuras sempre caem bem.

Regata feminina: peça básica para um visual moderno

Regata feminina: peça básica para um visual moderno

Praticidade pura, a regata feminina é o tipo de peça que você tem no guarda roupa para te salvar. Apesar de ser a roupa ideal para os dias quentes, ela pode fazer parte de produções em qualquer estação do ano. O grande truque da regata é que ela é uma peça neutra e por isso combina com qualquer coisa.

Esse modelo de blusa surgiu como roupa de baixo, era quase que uma segunda pele que os homens usavam com a camisa e outras vestes. Com o tempo, ela passou a ser usada sozinha e virou uma tendência masculina e hoje, é uma peça para ambos os sexos, que nunca sai de moda e cai bem em qualquer corpo.

Tipos de regata

regata feminina
Fonte: Unsplash

Apesar de não ter grandes diferenças entre uma e outra, afinal, para ser regata a regra básica é que não tenha manga, você pode escolher entre três tipos:

  • Regata básica: com corte reto e padrão, esse modelo pode ser justou ou largo;
  • Regata nadador: cavada nas costas e normalmente mais justa ao corpo;
  • Regata cavada: segue o modelo da básica, mas o corte abaixo do braço é maior.

Os três modelos podem ser incorporadas em qualquer estilo, sendo que o último traz uma pegada mais despojada, pois mostra mais o corpo. Outro detalhe diferente nas regatas é o decote.

Vale lembrar que decote em V ou quadrado, valoriza o busto, sendo que o segundo dá uma sustentação melhor para quem tem seios grandes. Já o decote redondo disfarça o busto.

Look formal

O que vai ditar o estilo do visual não é a regata, mas sim os complementos. Em uma produção mais formal, você pode apostar em uma calça alfaiataria, ou, se for investir em um jeans, use uma terceira peça mais estruturada para completar a roupa.

Aqui, a regata básica e a nadadora são as mais indicadas, pois são mais fechadas no corpo e por isso, ajudam a criar um visual mais sério. Opte também por tecidos como cetim e seda, se você preferir, mas nada te impede de incorporar uma regata de algodão, que também dá certo. Para complementar, brinque com acessórios grandes e que se destaquem no visual. Uma blusa regata básica com um colar arrasador por cima faz toda a diferença.

Não tenha medo de misturar peças mais estruturadas com a regata, ela casa bem com elas, basta combinar bem as cores do look.

regata feminina
Fonte: Unsplash

Look despojado

A regata por si só já traz uma casualidade indispensável ao look despojado. Você só precisa apostar em mais peças informais e divertidas para fechar o visual.

Aqui, vale investir em um shorts, uma saia ou acompanhamento que chame a atenção. A regata cavada é uma boa opção e se você está se sentindo realmente ousada, invista na lingerie à mostra.

Só não esqueça de equilibrar as coisas, para não pesar na produção.

Tanto nesse visual quanto no look formal, os acessórios são bem importantes, então não tenha medo de apostar e abusar deles, vai dar um glamour a mais para a roupa.

× Como podemos te ajudar?
Pular para a barra de ferramentas