Escolha uma Página
Acessórios no cabelo: dicas para usar sem medo

Acessórios no cabelo: dicas para usar sem medo

Vamos falar sobre acessórios no cabelo? Quando falamos sobre acessórios, normalmente pensamos em colares, brincos, enfim, bijuterias para complementar o visual. Hoje vamos mudar um pouco esse cenário e falar sobre os acessórios para o cabelo!

Às vezes, tudo o que a produção precisa para ficar um arraso é um acessório no cabelo. Ele vai dar um toque diferente para o look, vai chamar a atenção e pode transformar um visual básico. Sem contar que pode ser a solução perfeita naquele dia em que o cabelo não colabora. Quem nunca teve um dia desses, né?

Chapéu

acessórios no cabelo
Fonte: Unsplash

Parece coisa de décadas passadas, mas não é. O chapéu é um ótimo acessório que pode ser usado com tudo e pode, inclusive, ser usado em qualquer estação do ano.

A melhor dica para  escolher um bom chapéu e achar o tamanho certo, porque se for muito grande ou pequeno, você vai se sentir desconfortável.

Turbante

Extremamente estilosos, os turbantes estão cada dia mais em alta. Se você procura um acessório que destaque um look básico, com certeza é esse.

Você pode investir em lenços coloridos e bem chamativos para dar um up no visual, ou se a roupa já faz a parte colorida, aposte em um lenço neutro, não tem erro.

Lenço

Não tem muito segredo na hora de apostar no lenço. Escolha uma estampa ou cor que caia bem com o resto do look e pronto. Ele é a peça perfeita para dar um ar romântico ao visual.  Na hora de apostar nos laços, equilíbrio é a dica da vez. Para não parecer muito infantil, escolha bem a roupa que vai compor a produção.

Flores

Antes de tudo, vale ressaltar que esse tipo de acessório serve para lugares bem específicos, como um festival, uma festa, enfim. Nada de apostar nas flores para ir trabalhar. Na hora de escolher, você pode optar pela coroa delicada e que dá um toque a mais na produção ou mesmo em prender a lateral do cabelo com uma presilha de flor ou coisa assim. Que tal?

Tiaras

Versatilidade é o que define a tiara. Você pode escolher desde os modelos mais básicos que mal se destacam no cabelo até os mais chamativos que serão o centro da produção. Outra coisa boa é que não importa o comprimento do seu cabelo, elas caem bem.

Correntes

As correntes são uma ótima opção para dar uma diferenciada no look. Elas dão um ar delicado para o visual e podem ser incorporadas ao cabelo soltou ou preso. A dica aqui é equilibrar a roupa com o acessório, nem tudo combina com a corrente.

acessórios no cabelo
Fonte: Unsplash

Opte por produções mais delicadas e ao mesmo tempo, mais despojadas. Nada formal.

Grampos

Desde os pretinhos que somem no cabelo até os dourados ou com pedrarias, os grampos são delicados e a melhor escolha para quem quer apostar em um acessório sem chamar muito a atenção.

Eles são ótimos para compor penteados e usando a criatividade, são mil e uma utilidades no cabelo.

O melhor de tudo é que todos esses acessórios são super acessíveis, ou seja, não tem desculpa para não usar. Agora que você já viu que opções não faltam, é só escolher qual vai ser o acessório da vez e apostar na criatividade.

Estilo boho: como montar um look perfeito

Estilo boho: como montar um look perfeito

Na década de 20 na Europa, as pessoas que levavam um estilo de vida boêmio eram conhecidas como bohemian. Dessa palavra surge o termo boho, que hoje tem mais ligação com o tipo de roupa do que com o estilo de vida. Apesar de o termo derivar de uma ideia lá do começo do século, as tendências não tem relação nenhuma com essa época, o boho como conhecemos começa a aparecer na década de 70.

Uma mistura do estilos, o boho traz de maneira forte a pegada hippie, cigana e folk, em produções descoladas, nada sociais e que prezam o conforto. É um visual bem comum em festivais de música como Coachella, na Califórnia, mas cada dia mais toma conta das ruas.

Pelas referências, o boho traz tecidos fluídos, peças mais largas no corpo, roupas com franjas e esvoaçantes e nada de salto. Camurça, couro e crochê estão super presentes e marcam bem esse tipo de produção.

Saias

estilo boho
Fonte: Unsplash

Seja longa ou curta, as saias são uma ótima escolha para montar o look no estilo boho, pois são mais fortes do que a calça nesse estilo.

Se for longa, você pode apostar em fendas para dar um diferencial e se for curta, que tal uma saia de camurça ou de couro? Você também pode optar por peças floridas e estampadas. No pé, bota ou rasteirinha.

Quimonos

Uma peça muito presente no estilo boho é o quimono. Além de ser uma ótima escolha para dar um UP em uma produção básica, opções não faltam para combinar com qualquer look.

Aposte em blusas mais justas por baixo, para valorizar seu corpo. Pode ser de tecido, de tricô, de renda, não importa, se você quer um look boho, investir em um quimono é um bom começo.

Batas

Com o quimono, uma blusa justa cai bem, mas se for para usar sem ele, aposte nas batas, soltas e de tecidos leves. Estampas podem dar um diferencial na peça.

Vestidos

No estilo boho o vestido pode ser curto ou comprido, o que vai dar a pegada é o tecido da roupa. Aposte em peças esvoaçantes, nada muito estruturado, ou mesmo um vestido artesanal de tricô ou crochê. No pé, uma bota completa o look perfeitamente.

Calças

Uma peça que está em alta e pode dar um ar boho ao visual é a calça flare, que pode ser incorporada em looks para o dia ou para a noite. Se você quiser, também pode apostar em um jeans cintura alta com boca de sino. O mais importante da calça nesse caso é o tecido, quando mais leve ele for, melhor.

Shorts

estilo boho
Fonte: Unsplash

Além dos shorts de tecidos, um jeans de cintura alta ou com um visual meio desgastado são ótimas escolhar. Combine ele com uma blusa de tricô e não tem erro.

Franjas

Um peça com franja é um clássico do estilo boho. Pode ser uma blusa, uma saia, um quimono, você escolhe, só cuidado para não exagerar, o ideal é apostar em uma peça com franja no visual. Na hora de escolher o tecido, camurça e couro são boas pedidas.

Acessórios

O boho pede acessórios para complementar o look. Se a opção for um chapéu, aposte em cores neutras. Se for uma bolsa, os modelos compridos e com franjas são uma opção, além das bolsas de tecidos artesanais e com apliques. Já se você vai optar por bijuterias, aposte em peças grandes e com pedras, como turquesa.

Vale lembrar que para compor o visual boho você não precisa usar todas essas peças de uma vez só. Uma ou outra coisa incorporada ao look pode dar o tom descolado que o estilo pede. No pé, esqueça do salto e invista nas botas e rasteirinhas. E aí, que tal?

Tipos de decote: você sabe qual te valoriza?

Tipos de decote: você sabe qual te valoriza?

Se tem uma coisa que pode causar polêmica em um look é o decote. Pequeno demais, grande demais, enfim, é uma característica da roupa que vai chamar a atenção. Tipos de decote não faltam, na hora de escolher e cada corpo fica melhor com um determinado modelo.

Uma coisa que vai interferir na hora de escolher o decote é o tamanho dos seios, mas seja ele pequeno, médio ou grande, algum modelo vai saber valorizar a silhueta. Você sabe qual fica melhor em você? Então confira nossa lista.

Decote canoa

decote
Fonte: Unsplash

Esse decote vai realçar seu ombro e é uma boa opção para quem tem seios pequenos. Se você tiver o quadril largo, ele acaba criando um equilíbrio, também. É um decote mais discreto e que tem um toque de elegância.

Decote quadrado

Para quem quer valorizar a região do busto e o pescoço, esse é a escolha certa. Para seios grandes ele vai proporcionar sustentação e para os pequenos é uma boa opção junto com alças bordadas ou com babados.

Tomara que caia

Um clássico, esse modelo nunca sai de moda. Ele tem um ar mais sensual e pode ser usado por qualquer mulher. O que vai diferenciar ele para as que tem pouco ou muito seio é a sustentação que o tecido oferece. Invista em um que te deixe confortável.

Decote X

O decote em X vai destacar o busto e oferece uma ótima sustentação pelas faixas cruzadas, o que faz com que seja adequado para qualquer tamanho de seio.  Ele pode ser bem ousado ou bem discreto, vai depender do modelo da roupa.

Decote coração

O decore coração é bem versátil e pode ser usado tranquilamente independente do tamanho do seio. Ele vai chamar a atenção, mas o próprio recorte já traz um toque romântico para o visual.

Decote em V

Quem nunca apostou em um decote V? Ele é o decote que mais valoriza o seio e por isso mesmo, deve ser usado com equilíbrio. Tudo depende da ocasião, mas quando mais profundo for o decote, mais atenção ele vai chamar. Fique de olho.

Decote de um ombro

O uso desse decote vai depender mais de você se sentir à vontade do que qualquer outra coisa, pois ele não oferece muita sustentação. Como cria uma linha diagonal no busto, é uma ótima escolha para mulheres com ombros largos.

Decote fechado

decote
Fonte: Unsplash

Quando o decote for fechado ou for gola alta, a tendência é que ele crie volume no busto, ou seja, se você tem seios grandes, esse decote vai destacar bastante.

Decote nas costas

Não pense que só por ser nas costas, esse modelo é mais discreto ou menos sensual, muito pelo contrário.

Aqui não tem contra indicação, vai de cada um, afinal, você tem que usar uma roupa que te deixe confortável, então se um decote muito grande vai incomodar, aposte nos modelos mais discretos.

Para cada tipo de seio

Como vimos, alguns decotes vão favorecer o busto e outros vão disfarçar, o mais importante é você se sentir confortável com a roupa e levar em conta o ambiente no qual vai usá-la.

Se você tem seios pequenos e quer realçar o busto, abuse dos babados e detalhes na região. Tecidos grossos ou mesmo um tomara que caia apertado podem achatar a área, fique de olho.

Já para as mulheres de seios grandes, a dica é investir em decotes que sejam fáceis de conciliar com um bom sutiã, isso vai proporcionar conforto. Uma roupa de malha com decote V é uma boa escolha, ela vai alongar a silhueta.

E aí, descobriu qual o melhor decote para você?

Jaqueta jeans: aposte na peça e arrase na produção

Jaqueta jeans: aposte na peça e arrase na produção

Desde que alguém resolveu pegar o jeans e fazer uma jaqueta com ele, a peça se tornou um coringa no armário e não saiu mais da moda. Prática e versátil, é difícil pensar em outra peça de sobreposição que possa ser tão bem aproveitada como a jaqueta jeans.

Quando surgiu, a peça marcava visuais pop rock, variando entre os modelos básicos e os mais pesados com tachinhas pontudas. Com cortes mais quadrados e largos, homens e mulheres apostavam em jaquetas bem parecidas. Com o tempo e para a nossa sorte, essa modelagem foi mudando e hoje compõe qualquer visual.

Diferencial

jaqueta jeans
Fonte: Unsplash

A versão feminina da peça vai ser mais curta e ajustada que a masculina. As lavagens e aplicações dão um tom diferente para cada jaqueta, mas de um modo geral, todos os modelos são ótimos principalmente para uma produção casual e despojada.

A jaqueta pode ter renda, tachinhas ou até mesmo ser costurada com outro tipo de tecido. A customização da peça vai ditar se ela é para um look mais romântico ou mais alternativo.

E nem sempre as jaquetas jeans serão na cor do jeans. Hoje você encontra ela em tons mais claros e até me lavagens coloridas. Dá para usar muito bem a criatividade na hora se produzir.

Montando o look

Se o momento pede uma composição básica, a jaqueta pode vir com uma blusa neutra e uma calça, inclusive jeans, o que é super tendência. Um contraste de tecidos também é uma boa, como uma calça flare ou legging e a jaqueta para finalizar.

Já se a produção quer um toque de romantismo, a combinação deve ser com vestidos e saias. Aqui a única restrição é com as peças mais sociais, tipo vestidos de festa, pela pegada descontraída da jaqueta, pode não dar muito certo.

Outra opção, não menos estilosa, é a combinação com shorts. Uma ótima escolha para o dia a dia. Assim como o visual monocromático com uma jaqueta por cima, ótima escolha para a noite.

Em algumas produções, a jaqueta vira quase um acessório. Amarradas na cintura, elas dão um UP no visual despojado. Nesse caso, aposte em peças mais divertidas e coloridas.

Valorizando a silhueta

jaqueta jeans
Fonte: Unsplash

Na hora de escolher a jaqueta, leve em conta algumas características do seu corpo, assim você valoriza a silhueta e sente-se bem mais confortável com a peça.

Se você tem o corpo arredondado, aposte em jaquetas acinturadas, escuras e mais compridas, elas vão cair muito bem. Já se seu corpo for mais quadrado ou triangular, escolha cores claras e peças com aplicações, chamando a atenção para a parte de cima.

E se você tiver um corpo ampulheta, aposte em modelos que realcem as formas do corpo.

Os modelos mais curtos vão realçar o busto e os mais compridos vão alongar a silhueta. Se você não quer nem um, nem outro, a escolha ideal é pelo comprimento na altura do quadril.

Como você viu, não tem erro na produção com jaqueta jeans, então tire a sua do armário e aposte nesse tendência que nunca passa.

Estilo esportivo: dicas para acertar na produção

Estilo esportivo: dicas para acertar na produção

Você é daquelas que adora investir em um look básico e confortável, mas sem deixar de estar bem vestida? Esse post é para você!

O estilo esportivo casual começou na década de 90, com os jeans e camisas brancas, as roupas mais largas, confortáveis e claro, estilosas. Hoje ele volta com tudo e traz um toque de classe com o esporte chique, uma mistura de peças básicas e peças mais estruturadas, como um vestido e um tênis.

Se você acha que o estilo esporte é aquele que predomina apenas na academia, está na hora de mudar esse conceito. Com outra pegada, bem diferente da roupa de ginástica, quando falamos em look esportivo estamos falando em um visual despojado e estiloso, que vai investir em peças largas e combinações práticas e simples.

Calça

estilo esportivo
Fonte: Unsplash

Não dá para falar do estilo esportivo sem apostar em uma bela calça jeans. Ela vem como elemento principal, pela praticidade e pela versatilidade. Você pode escolher lavagens e modelos diferentes, mas nada cheio de detalhes.

Alem do jeans, a calça legging sai da academia para fazer parte do look dia a dia. Básicas ou estampadas e divertidas, elas podem ser peça central da produção.

Blusas e camisas

Assim como na calça, nesse estilo menos é mais. Uma blusa ou camisa básica, nada cheio de brilhos e detalhes, é a melhor opção.

Você pode apostar nas estampas para deixar o look mais divertido e trabalhar com o material da roupa. Uma combinação de materiais diferentes vai dar um UP na produção.

Uma peça super presente nessas produções são as camisas xadrez. Aqui elas quase se tornam um acessório, pois muitas vezes são usadas amarradas na cintura. E nada de camisa justinha, aposta nas soltas para usar aberta com uma básica por baixo. Não tem erro.

Jaquetas

As jaquetas esportivas são uma peça que você vai querer ter no seu guarda roupa. Além de super confortáveis, elas vão complementar a produção e hoje, o que não faltam são modelos para você escolher.  Aposte naquela que atende melhor as suas necessidades e ela vai se tornar uma peça indispensável no dia a dia.

Vestidos e saias

estilo esportivo
Fonte: Unsplash

Não pense que só porque o look é esportivo que você tem que viver de calça. As saias e vestidos são super bem vindos. Nada de peça formal, aposte nos modelos mais básicos, coloridos e casuais. O tênis nessa combinação fica arrasador!

Acessórios

Os acessórios são muito importantes nesse estilo. Eles tendem a ser mais divertidos e com menos detalhes, mas eles vão fazem toda diferença na produção.

Uma calça jeans com uma blusa branca pode ser sem graça, mas com um colar, um anel, um bracelete, enfim, com um acessório certo, você fecha a produção com chave de outro. Bonés e gorros são uma ótima pedida aqui!

Vale lembrar que apostar em um estilo esportivo não quer dizer que você vai sair por aí de conjunto de tectel ou ser desleixado com a produção. A pegada esportiva busca uma aparência divertida e descontraída para o dia a dia, mas sempre com equilíbrio.

Dependendo do seu ambiente de trabalho, pode não ser a melhor opção, assim como para ocasiões sociais. Tudo vai depender do seu gosto e das peças que você tem na produção.

E não tenha medo de apostar no básico, algumas vezes, ele é a melhor escolha.

Dica: Guarda roupa estiloso e com poucas peças

Dica: Guarda roupa estiloso e com poucas peças

Um bom guarda roupa não precisa ser abarrotado de peças e nem pesar no seu bolso para te deixar linda e segura em qualquer situação.

As pessoas pensam que um guarda-roupa precisa ser grande para te atender as várias ocasiões de sua rotina, mas isso não é verdade. ELE DEVE SE ADEQUAR A VOCÊ E A SEU GOSTO PESSOAL, E NEM PRECISA SER NEUTRO DEMAIS, como o guarda-roupa cápsula tradicional. Dá para adaptar de acordo com a personalidade de cada uma, e com poucas peças, para ter algo muito bacana.

Dicas:

Dica 1: A PROPORÇÃO IDEAL

guarda roupa
Fonte: Unsplash

O primeiro passo para montar uma boa coleção é pensar na quantidade que você precisa ter de cada peça. Comece sempre pensando em proporção, porque tem peças que você pode e deve ter mais, e outras que dá para ter menos.

Algo que funciona é garantir que 30% DO GUARDA-ROUPA SEJA DE PARTES DE BAIXO E 70% DE PARTES DE CIMA (incluindo camisas, casacos e inteiros, como vestido e macacão). Isso garante equilíbrio e facilita o uso sem lavar, te dá uma manutenção muito versátil de looks.

Dica 2: ESTILO DE VIDA

A seguir, o mais importante é entender bem a divisão do seu tempo e seu próprio estilo de vida, que deve guiar as escolhas.

VOCÊ TEM QUE PENSAR ONDE GASTA A MAIOR PARTE DO SEU TEMPO, porque, se ele é mais gasto no trabalho e você quase não vai a nenhuma balada, não faz sentido ter mais peças para essas ocasiões noturnas do que as que pode usar no ambiente profissional.

Precisa ser funcional.

Outra maneira interessante de dividir é pela importância que você dá a cada momento específico, como conta Ana: Você pode separar pensando no seu estilo de vida, tanto na sua rotina, como também atribuir importância para ela.

Quando a área profissional é muito funcional e você não tem uma relação afetiva com ela, vale fazer uma cápsula menor para esse trabalho, e também INVESTIR EM ITENS QUE VOCÊ CONSEGUE USAR NOS DOIS MOMENTOS, tanto no lazer, quanto no escritório.

Dica 3: IDENTIFIQUE SUAS PEÇAS-CHAVE

É muito comum ver o conceito de peça-chave generalizado, como se você tivesse que ter determinados itens. Mas se eles não funcionam para a sua vida, não faz sentido comprar. Peça-chave não é só aquilo que todo mundo tem que ter, porque tem itens que as pessoas gostam de dizer que são obrigatórios mas que você nem gosta de usar.

VALE PENSAR NA COMBINAÇÃO QUE TE DEIXA MAIS CONFORTÁVEL E TE FAZ SE SENTIR MAIS BONITA, o que está nesse look, QUE VOCÊ NÃO CONSEGUE VIVER SEM, é realmente sua peça-chave e algo que vale você ter de boa qualidade e até em maior quantidade.

Dica 4: ENCONTRE SUAS CORES

Um dos maiores problemas ao tentar montar um armário versátil é acabar investindo apenas em cores neutras, o que pode deixar o visual bastante sem graça. A COR REPRESENTA MUITO DO NOSSO GOSTO PESSOAL E TAMBÉM TEM ADEQUAÇÃO PARA AMBIENTES. Pode equilibrar cores vivas e mais presentes com outras mais neutras, em menor quantidade.

Escolha as que você gosta, pensando nas suas atividades, e assim você sabe se vai comprar mais ou menos. SE UM TERÇO FOR DE COLORIDAS E ESTAMPADAS, VOCÊ JÁ TEM UM GUARDA-ROUPA MINIMAMENTE INTERESSANTE e criativo.

Também é válido deixar as cores para itens que você troca com mais frequência, assim nunca ficará sem opções de produção. PEÇAS QUE DURAM MAIS, COMO BLAZER E CALÇA, É BACANA TER EM TONS NEUTROS, e deixar as coloridas para as que você troca mais vezes, porque dão uma sensação de estar com uma roupa diferente, mesmo que a parte de baixo se repita. Abre muitas possibilidades.

Dica 5: ANALISE O QUE VOCÊ TEM E O QUE FALTA

guarda roupa
Fonte: Unsplash

Antes de sair comprando roupas por aí é bom ter em mente o que realmente tem feito falta em sua vida, afinal, muitas compras por impulso acabam não tendo utilidade e ficam paradas para sempre no armário.

Olhe para o que já tem de maneira crítica, porque lá já tem coisas que você usa bastante e que são muito funcionais na sua vida, como aquela calça que vai muito bem em diversos momentos.

VALE A PENA – SE VOCÊ TEM PACIÊNCIA – FAZER UNS 15 DIAS DE ANÁLISE, UTILIZANDO UM DIÁRIO DE LOOKS. Funciona assim: VOCÊ ANOTA TODOS OS DIAS O QUE SENTIU FALTA DE TER, e o que mais se repetir é prioridade na hora de comprar algo novo.

Um ponto importante para não gastar dinheiro desnecessariamente é se manter fiel às dicas acima e direcionar os seus gastos para o que mais importa. O QUE AS PESSOAS COSTUMAM FAZER É GASTAR MUITO EM ITENS QUE USAM POUCO, E ISSO É UM ERRO ENORME.

Se você tem pouquíssimas festas por ano não faz sentido dispensar uma fortuna em um vestido para elas, é uma péssima compra.

Pode pensar em alugar, ou mesmo eleger peças que funcionam para um look mais arrumado no seu próprio armário, como uma bela saia, por exemplo, com a qual vai poder caminhar para mais lugares. O mesmo vale para itens da moda: aproveite para pagar barato, porque elas podem perder o interesse rapidamente.

INVISTA EM ACESSÓRIOS

Se você quer ter poucas e boas peças, os acessórios são muito importantes, isso porque trazem diversidade e – claro – podem custar muito menos que roupas VALE MUITO A PENA TRAZER MAIS ITENS DIVERSOS, EM FORMATOS E CORES QUE CONTÊM HISTÓRIAS DIFERENTES, porque eles mudam mesmo completamente um mesmo look. Ter vários colares, brincos e anéis é uma maneira muito simples e econômica de versatilizar.

× Como podemos te ajudar?
Pular para a barra de ferramentas