Escolha uma Página

Que tal curtir o calor que está fazendo usando um biquíni que te deixe mais confiante? A escolha do biquíni certo para o seu tipo de corpo faz a diferença. Você pode, por exemplo, esconder a barriguinha saliente ou dar a impressão de que seu bumbum é mais volumoso.

Pêra (seios pequenos e quadris largos)

biquíni
Fonte: Unsplash

Em cima: O ideal é chamar a atenção para a parte de cima e apostar em uma peça que ajuda a dar a ilusão de volume. Top frente-única (amarrado no pescoço) dá sensação de ombros mais largos e equilibra a silhueta.

Para aumentar o volume dos seios, nada melhor que os modelos com bojo e amarração ou fecho na frente para dar efeito push-up. Detalhes como drapeados, babados, lantejoulas e aplicações de pedras também ajudam a destacar a região e dar volume.

Em baixo: Mantenha a discrição na parte de baixo para não ressaltar ainda mais os quadris largos. Uma calcinha de cor lisa e neutra cumprirá essa função. Fora isso, você pode usar uma calcinha mais alta. Este modelo tende a alongar e afinar as pernas.

Triângulo invertido (seios grandes e quadris estreitos)

Em cima: Neste caso, é preciso desviar a atenção dos seios e usar uma peça que dê sustentação – e que não deixe nada escapar do biquíni.

O modelo meia-taça com aro, mas sem bojo, é uma boa opção para dar sustentação. Aposte também naqueles que têm alças largas, como o frente única e decotes em V.

Em baixo: O ideal é usar calcinhas menores ou com detalhes, como laços, babados, fivelas, brilhos etc, para valorizar e aumentar o bumbum.

Oval (cintura mais larga que ombros e quadris)

Para esconder a possível barriguinha, a sugestão é usar calcinhas com cós alto, como as hot pants, de preferência não mostrando a barriga abaixo do umbigo – ou exibindo uma pequena parte dela. As alças devem ser sempre mais largas e as peças em cores mais discretas.

Outra dica é usar listras verticais e diagonais que ajudam a criam a ilusão de que o corpo é mais fino e alongado. A indicação é usar peças mais estruturadas e firmes: prefira uma calcinha e um top mais fechados para equilibrar com a barriga maior que ombros e quadris.

Foi-se o tempo que os biquínis pequenos eram preferência. Neste verão, calcinhas com modelagens maiores caíram no gosto das famosas e ganharam destaque nas areias. E não foi só a parte de baixo que surgiu maior, mas os tops também.

Segundo os especialistas, a tendência voltou com força total. Além de ser resgatada do passado, a moda retornou para o Brasil também por influência do exterior. Ela contou que o consumo das peças maiores aumentou bastante. Ainda mais quando temos algum detalhe mais descolado, como vazados e tiras.

Retângulo (medidas similares)

biquíni
Fonte: Unsplash

Em cima: Tomara-que-caia estruturado, franzido ou torcido no centro, com ou sem amarração central presa no pescoço.

Estampas grandes, principalmente geométricas e florais, cores claras ou vibrantes e brilho criam uma ilusão de ótica sobre essa parte do corpo e são ótimas para realçá-la.

Em baixo: Nesse corpo que não tem muitas curvas, tenta criá-las com uma tanga com babados, lacinhos e outros detalhes que adicionem volume.

Se você tem bumbum, mas não tem quadril, calcinhas com tiras largas amarradas nas duas laterais resolvem esse problema, segundo Juliana.

Ampulheta (corpo violão)

Mulheres com esse corpo têm as medidas mais equilibradas e, por isso, podem usar todos os tipos de biquíni. O modelo cortininha adapta-se bem ao formato violão. Apesar desse tipo de corpo combinar com tudo, existe um alerta: vale sempre lembrar de usar materiais firmes e peças do tamanho certo para não sobrar tecido – e nem faltar! 😀

× Como podemos te ajudar?
Pular para a barra de ferramentas