Escolha uma Página

Você sente o que você come, afinal, a alimentação influencia no bem-estar físico, no humor e na melhora da sua disposição. No entanto, é difícil definir de forma generalizada o que, de fato, deixará você bem, porque isso vai depender do tipo de nutriente que está bloqueando a liberação da serotonina.

A alimentação é matéria-prima para a produção de serotonina, um neurotransmissor que está ligado ao bom humor, otimismo e relaxamento. Deficiência nutricional ou distúrbios fisiológicos, por exemplo, desequilibram a produção dessa substância, e sua carência pode causar depressão e ansiedade.

Ou seja, ainda que o bom ou mau humor seja uma característica individual, ele pode ser corrigido ou auxiliado pela alimentação. Temos o exemplo da adolescência. A vitamina B é importante e deve estar presente nesta fase, porque sua carência colabora para o mau humor e as constantes crises que acompanham a pessoa nessa fase da vida.

Assim, veja abaixo uma lista contendo alguns alimentos que fazem bem para a saúde e para a disposição.

O que incluir na alimentação:

alimentação
Fonte: Unsplash

Alho e cebola

As cebolas de sabor mais forte, que têm maior atividade antioxidante. Seus sulfetos alílicos reduzem o risco de doenças cardiovasculares e estimulam a produção de enzimas protetoras contra o câncer gástrico.

A cebola também possui quercetina, um anticancerígeno e que reduz o perigo de uma gripe. O consumo também está relacionado ao aumento da massa óssea. O alho está inversamente relacionado ao câncer e protege da osteoartrite e obesidade.

Maçã

Contém resveratrol e quercetina, substâncias que previnem câncer, problemas cardíacos e inflamações.

Seis estudos publicados pela Universidade Cornell em 2009 fornecem evidências de que uma maçã por dia pode colaborar para manter longe o câncer de mama.

Além disso, as fibras solúveis da fruta reduzem a inflamação associada a doenças de obesidade e fortalecem o sistema imunológico.

Frutas cítricas

O ponto alto são os limonoides, presentes especialmente na casca. Essas substâncias químicas reduzem o colesterol e blindam contra o câncer. Outra substância do bem são os flavonoides, também concentrados na casca, que previnem contra problemas cardíacos. E, não custa lembrar, as frutas cítricas são ricas em fibras (in natura) e vitamina C, ótima para o sistema imunológico, e têm propriedades anti-inflamatórias.

Folhas verdes escuras

Esses alimentos protegem os olhos. As substâncias chamadas luteína e zeaxantina levam ao aumento da densidade dos pigmentos da mácula, ponto da retina fundamental para a acuidade visual. Vale lembrar que a doença, que mata os fotorreceptores ou faz com que eles sofram disfunção, é a principal causadora da cegueira em populações idosas.

Tomate

alimentação
Fonte: Unsplash

Contém licopeno, antioxidante que previne o câncer de próstata, tem ação antioxidante e blinda seu coração. A boa notícia: o processo de industrialização do tomate, para elaboração de molhos prontos e ketchup não destrói o licopeno.

Outra dica: o calor o potencializa, ou seja, o negócio é consumir tomate cozido, molhos quentes e sopa de tomate.

O tomate tem ainda outro antioxidante, o ácido ferúlico, que protege contra a degeneração dos neurônios e pode diminuir o risco de osteoporose.

Milho, trigo e óleos vegetais

Todos têm fitoesteróis, que reduzem o risco de doenças cardiovasculares e diminuem a absorção do colesterol.

Mas só o consumo desses alimentos não é suficiente para ter benefícios. Vale investir nos industrializados enriquecidos com fitoesteróis, como as margarinas.

E atenção: submetidos a temperaturas altas por muito tempo, os óleos se tornam saturados, liberando substâncias prejudiciais ao organismo.

Cogumelos

O forte são as fibras solúveis betaglucanas, que ajudam a diminuir a absorção do colesterol e turbinam o sistema imunológico. Eles também são boas fontes de proteínas e fibras, com baixa quantidade de lipídeos, conforme determinou um estudo realizado na Universidade Estadual de Campinas com champignon, shitake e shimeji.

Frutas

As frutas em geral contêm antocianinas, que fornecem proteção contra doenças cardiovasculares e câncer. Um estudo da Universidade do Estado de Ohio, nos EUA, por exemplo, mostrou que essas substâncias podem reduzir o crescimento de células de câncer de cólon.

Gergelim

O gergelim e o óleo feito com ele têm uma forma de vitamina E chamada gamatocoferol, que pode interromper o crescimento de câncer de pulmão e também de próstata, segundo uma pesquisa da Universidade Purdue, nos EUA. Outro ingrediente é o cálcio, básico para a manutenção óssea e, diversos estudos comprovam, está inversamente relacionado à obesidade. 😀

× Como podemos te ajudar?
Pular para a barra de ferramentas