Escolha uma Página
Vestido slip dress: delicadeza e romantismo

Vestido slip dress: delicadeza e romantismo

Escolha ideal para quem gosta de roupas leves, o slip dress junta isso com uma porção de delicadeza que deixa o visual bem romântico. Feito em tecidos finos, esse vestido lembra uma camisola pelas rendas, alças e detalhes da costura.

Uma ótima opção para os dias quentes, ele é confortável e simples, ao mesmo tempo em que é uma peça que com certeza vai chamar atenção. Pode ser usado tanto de dia quanto de noite.

slep dress
Fonte: Unsplash

Como usar

Não tem muito segredo para aposta na peça, vale só um cuidado para não exagerar no look. Os modelos do slip dress são bem abertos, então dependendo da ocasião, vale compor o visual com uma peça mais fechada que crie um equilíbrio.

Além disso, não pode esquecer que por ser em tecido fino, o vestido voa com facilidade, então cuidado com movimentos bruscos, eles podem te comprometer.

Na hora de escolher os sapatos, levem em consideração duas coisas: a delicadeza da roupa e a ocasião. Para um visual mais dia a dia, vale apostar nos sapatos mais baixos, como sapatilhas e sandálias, já para a noite aposte nos saltos, eles vão deixar a produção glamorosa.

É sempre bom lembrar que o vestido é naturalmente delicado, então sapatos mais pesados podem não cair tão bem.

Outro fator que deve ser levado em consideração na hora de escolher o vestido é o caimento.

Pelo tecido, ele inevitavelmente vai marcar a silhueta, se isso te incomoda, opte pelos modelos mais largos e cuidado com a lingerie, afinal, você não quer nada marcando de maneira errada, certo? Fique de olho na hora de montar o look.

Sobreposições

Assim como em qualquer outro vestido, as sobreposições fazem toda diferença na hora de montar o look. Não pense que por ser uma roupa delicada, o vestido não pode ser usado com casacos mais pesados, muito pelo contrário, esse modelo vai bem com qualquer casaco, vale só combinar os tons da roupa.

Uma sobreposição mais delicada vai manter o look romântico, claro. Mas se você quer dar uma quebrada nesse estilo, um casaco mais pesado ou mesmo uma jaqueta da couro cai muito bem.

slep dress
Fonte: Unsplash

Acessórios

Os acessórios são, no caso do slip dress, ainda mais importantes para ditar qual a pegada do visual.

Para um look noturno, os acessórios que chamam a atenção são perfeitos para complementar o vestido. Por outro lado, se você gosta de discrição, aposte nos acessórios delicados, eles combinam com o estilo do slip dress.

Por ser um modelo de vestido de alça e com o busto bem aberto, vale apostar nos colares. Eles realçar a região do pescoço e dão um up no visual. Gargantilhas são a escolha perfeita se você quer dar mais sensualidade no look e estão super em alta, também.

Como deu para ver, apesar de ser uma peça que de primeira pareça super romântica e delicada, o slip dress pode ser tranquilamente usado em visuais mais despojados e casuais, vale apostar na combinação com outras roupas e acessórios. O que achou?

Já usou um patch hoje?

Já usou um patch hoje?

Mais uma vez uma tendência da década de 90 volta com tudo para diversificar os looks de hoje em dia. Dessa vez não é calça, nem saia, nem blusa, nem vestido, é acessório. É patch.

O patch nada mais é do que um “bottom” de tecido. Ele pode ter um símbolo, uma desenho, enfim, qualquer coisa e é usado preso ou costurado a outra roupa. Normalmente ele é bordado, o que dá um charme a mais para o acessório.

Como usar

patch
Fonte: Unsplash

Não tem regra para usar o patch, vale colocar em qualquer peça do look ou mesmo na bolsa. O que você tem que levar em consideração é se o seu visual combina com os patches que você escolheu.

Mesmo porque, eles vão, independente do desenho ou símbolo, dar um ar mais descontraído para o look.

Jaquetas

As jaquetas são as peças com patches mais comuns, principalmente as jeans ou as de tecido grosso. 

Elas ainda são bem fáceis de usar e se você quer apostar nessa tendência mas tem medo de errar, comece pelas jaquetas. Com uma roupa básica ou monocromática, a jaqueta vai bem sem erros e os patches vão junto para dar um up no visual.

Outras peças

Você pode usar o patch em qualquer peça de roupa e não tem segredo, basta achar um que combine com seu estilo e pronto. Se ainda sim, você não sabe bem onde colocar, os jeans são sempre uma aposta certeira. Patch e jeans é uma combinação perfeita.

Se você for usar na calça, opte por uma blusa mais básica, assim não pesa na produção, ou vice versa. A peça com o patch sempre vai chamar atenção, então vale cuidar desse equilíbrio no look.

Em vestidos e saias eles também ficam uma graça. Mas não esqueça que por ser um acessório mais descolado, nem sempre ele combina com uma saia muito social. Aposte nos modelos mais casuais.

Escolhendo os desenhos

patch
Fonte: Unsplash

Muita gente tem medo de usar patches e parecer infantil, mas dá para equilibrar sim. Roupas com muitos patches vão ficar mais divertidas, é claro, mas não necessariamente infantil.

Tudo vai depender dos desenhos e do restante do look. No mais, se você tem medo de abusar, opte por poucos e com desenhos menos coloridos, isso já ajuda no visual.

Agora, se você normalmente adota um look sério, realmente pode ser mais difícil incorporar o patch ao seu visual.

Nesse caso a dica é: experimente coisas novas. Isso mesmo, saia do tradicional e da sua zona de conforte e tente criar uma produção mais despojada. Que tal?

Agora, se ainda sim você não sabe como combinar ele com a roupa, comece colocando patches nas bolsas. Ai não tem como errar, certo? Aos poucos você vai gostando e vendo que ele é um acessório incrível para dar um toque a mais naquela roupa básica do dia a dia. Gostou?

Sapato tomboy: aprenda a usar

Sapato tomboy: aprenda a usar

Vamos falar sobre um modelo de sapato, o sapato tomboy. A transição de peças do armário masculino para o feminino é uma coisa extremamente comum e ao contrário do que alguns possam imaginar, não começou nos últimos anos. Uma das pioneiras nessas apropriações foi Gabrielle Coco Chanel, que nas primeiras décadas de século 20 ditou tendência para as mulheres a sua volta.

Mais de um século depois, os armários continuam se misturando e o que começou com Coco Chanel foi se intensificando com o passar dos anos.

Os sapatos tomboy são um exemplo perfeito dessas mudanças.

O que é

sapato tomboy
Fonte: Unsplash

Os sapatos tomboy são modelos masculinos de sapatos que foram “recriados” para o guarda roupa feminino.

Alguns ganharam versões mais delicadas, com estampas e detalhes, outros mantiveram o formato clássico com verniz e tons escuros, mas todos passaram a fazer parte dos looks das mulheres.

Como foi dito, o sapato tomboy não é um modelo específico e sim vários, como o oxford, loafer, mocassim, brogues etc.

Como usar

Ao contrário do que algumas pessoas podem imaginar, para usar um sapato tomboy você não precisa optar por outras peças masculinas para combinar o visual, porque eles ficam ótimos com roupas femininas e dão um toque a mais na produção. 

Por serem sapatos mais sociais, roupas delicadas casam bem, o que torna fácil combiná-los.

Um vestido, por exemplo, cria um look super moderno e ao mesmo tempo romântico. Pode ser um modelo mais rodado, um modelo mais justo, enfim, o sapato parece marcante mas é bem democrático na hora de combinar. O mesmo valor para saias e shorts. Tudo vai depender do equilíbrio que você dá para a produção.

Claro que se você gosta de um visual mais social e formal, fica ainda mais fácil criar um look com esses sapatos. Um terno ou peças de alfaiataria combinam perfeitamente com ele.

E vale lembrar que não tem lugar certo para usar o tomboy. Seja no dia a dia para passear, trabalhar ou sair, você pode optar por ele sem medo.

Saindo dos clássicos

sapato tomboy
Fonte: Unsplash

Assim como a moda mantêm detalhes clássicos desses sapatos, ela também trouxe opções completamente diferentes.

Um modelo que fez sucesso há algum tempo foram os Oxford floridos, que tomaram conta dos looks ladylike.

Depois dele, começaram a surgir os modelos com mais cores, que não se vê no calçado masculino. Uma ótima opção para quem gosta de deixar o sapato ser a peça chave do visual.

Hoje, um que está fazendo o maior sucesso e já rendeu até post aqui são os metalizados. Uma tendência que está em alta e promete nos próximos meses.

Isso mostra como as opções são diversificadas. Quer dizer, você com certeza pode optar por um sapato tomboy sem perder seu estilo e sem perder a feminilidade.

Não tenha medo de apostar em um calçado diferente. Nem só de salto vivem as mulheres, ou de rasteirinha, ou de sapatilha etc. É sempre bom ter opções diferentes e o melhor de tudo, confortáveis.

Saia plissada: dicas para montar um look que é a sua cara

Saia plissada: dicas para montar um look que é a sua cara

A saia plissada, também conhecida como plissé, é aquele modelo que tem pregas por toda peça. Lembra aquela saia do look colégio que você via na TV em séries ou novelas? Então, é uma saia plissada.

Ele fez muito sucesso no começo dos anos 2000 e se você gostava de seguir tendências, provavelmente usou ela com melissa e meia colorida (isso, claro, se você era criança ou pré adolescente nessa época).

Enfim, superada essa fase, a saia plissada chega hoje com outra pegada. Bem delicada, ela é ótima pra quem curte um visual romântico, mas ao mesmo tempo, é super versátil para combinar com outros estilos.

Realçando as curvas

saia plissada
Fonte: Unsplash

Uma das características dessa saia é que ela vai realçar o quadril, pois as pregas dão volume para a peça e quanto maior for a profundidade da prega, maior será o volume.

Além disso, as saias plissadas curtas tendem a armar mais do que as saias mais longas ou midi. Fique de olho para escolher o modelo que combine com você.

Vale lembrar que se você quiser marcar a cintura, pode apostar em um cinto fino. Cintos grossos podem não cair muito bem com esse modelo de saia. Ela é delicada e o cinto tem que ser, também.

Visual clássico

Para montar um visual clássico com essa saia, basta apostar em uma blusa mais delicada ou básica. Brinque com texturas diferentes e aposte em tons mais neutros para essa produção. A blusa por dentro da saia marca a cintura e deixa o look ainda mais romântico. No pé, uma sapatilha é uma boa pedida. Aposte na saia curta ou midi.

Ainda pensando nos clássicos, mas fugindo um pouco do visual menininha, aposta em camisas de tecido fino e brinque com tons escuros e claros para criar um look sério e ótimo para o trabalho, por exemplo. No pé, um salto valoriza as pernas e completa perfeitamente. Nesse caso, a saia midi é a ideal.

Visual despojado

saia plissada
Fonte: Unsplash

Para um look mais descontraído, quebre o romantismo da saia com a mistura de tecidos diferentes, opte por uma tshirt ou blusa mais básica, mas ao mesmo tempo, não esqueça de brincar com cores fortes que destaquem.

Aqui, qualquer comprimento de saia vale e no pé, se você gosta mesmo de diferencias as coisas, pode até apostar em um sapato ou tênis.

Usar blusa por fora da saia vai deixar o look mais despojado, mas cuidado para não escolher peças que “engulam” toda a silhueta. Usar a blusa por dentro também dá certo para montar visuais assim, tudo tem relação com a combinação das peças.

A saia plissada é uma ótima peça para ter no guarda roupa. Além da peça ter um chame por si só, o que já deixa qualquer look uma graça, ela ainda é bem democrática e você pode usá-la com várias combinações.

Aproveite a primavera e começa a testar qual saia plissada tem a sua cara e o seu estilo! Que tal?

Bata: a peça coringa de qualquer guarda roupa

Bata: a peça coringa de qualquer guarda roupa

Algumas tendências da moda chegam e vão embora rápido, enquanto outras parecem nunca sair de cena. Na década de 70 as batas fizeram o maior sucesso e hoje, mais de 40 anos depois, elas ainda estão em alta e são o tipo de peça que todo mundo tem no guarda roupa.

Essa peça nada mais é do que uma blusa mais soltinha. Ela é peça indispensável para quem valoriza o conforto, além de oferecer várias opções de modelo, o que facilita para você encontrar uma que valorize seu corpo e combine com o seu estilo pessoal.

Valorizando a silhueta

bata
Fonte: Unsplash

As batas favorecem qualquer tipo de corpo, mas é bom levar em conta uma coisa na hora de escolher o modelo certo: o tamanho do busto.

Como são peças que caem largas pelo corpo, se o seu busto for grande e o modelo da bata for rodado, a blusa vai ficar muito “armada” e te esconder demais. Nesses casos, a melhor opção são as batas com corte mais reto, elas devem valorizar sua silhueta.

Batas temáticas

Uma das opções que a bata oferece são as peças mais temáticas. Batas indianas são um bom exemplo disso. São peças inspiradas em culturas diferentes, trabalhadas em detalhes de cores, aplicações e estampas étnicas.

É uma ótima escolha para montar um look mais divertido e ao mesmo tempo simples, pois uma bata e um jeans nunca vão dar errado! É a combinação perfeita.

Um detalhe da peça que estamos falando aqui que não é necessariamente temático, mas que está bem presente nesse modelo de blusa são as rendas e bordados. Super em alta eles dão um toque delicado para a roupa e são a escolha certa para quem gosta do estilo romântico. Normalmente você encontra opções claras com essa pegada, o que torna a peça super fácil de combinar.

Outras opções

bata
Fonte: Unsplash

Esta é uma peça extremamente democrática e combina com praticamente tudo. Mesmo o jeans sendo a aposta certa na hora de montar um look com ela, você também pode usar sem medo calças leggings ou shorts que vão combinar também.

Para a legging, a dica é apostar nas batas mais largas, para equilibrar a calça justa. Já se a opção é o shorts, vale escolher uma peça mais curta, que não cubra ele e crie um visual bem equilibrado.

As batas também podem ser combinadas com saias e nesse caso, vale um cuidado para não criar um look todo largo. Se a saia for mais rodada, opte por um modelo com um corte mais reto, assim você valoriza a silhueta, mas se ela for reta, aposte em qualquer modelo.

Você provavelmente tem alguma bata no seu guarda roupa, certo? Pois é, elas são mesmo peças muito básicas e ao mesmo tempo, cheias de estilo.

O que vale e pensar nas diversas possibilidade que essa peça tão original oferece na hora de montar o look. Você pode apostar no básico ou se arriscar com alguma peça diferente, que tal? Use e abuse da criatividade e das batas!

× Como podemos te ajudar?
Pular para a barra de ferramentas